terça-feira, 30 de novembro de 2010

Pernambuco reforça divisas para barrar traficantes

Do Jornal do Commercio
Pernambuco vai reforçar a fiscalização nas divisas do Estado para impedir a possível entrada de criminosos que agiam no Rio de Janeiro e teriam fugido após as recentes operações policiais na capital fluminense. A declaração foi compartilhada pelo governador Eduardo Campos e pelo secretário de Defesa Social do Estado, Wilson Damázio, nessa segunda-feira (29), durante solenidade de entrega de equipamentos no Comando Militar do Nordeste (CMNE), no Curado, Zona Oeste do Recife. Segundo eles, informações sobre suspeitos que teriam fugido do Rio estão sendo repassadas à polícia pernambucana. Presente à cerimônia, o comandante do Exército Brasileiro, general Enzo Martins Peri, disse que há expectativas de envio de mais homens para combater os traficantes no Rio de Janeiro.

De acordo com o governador, desde o início dos conflitos no Rio, Pernambuco está mantendo contato com o governo federal para identificar o que pode ser feito para evitar uma migração dos membros do crime organizado dos morros cariocas para o Nordeste. “Os pernambucanos podem ficar tranquilos. Todas as providências estão sendo tomadas lá para pegar os bandidos e colocá-los na cadeia. Aqui, vamos aumentar o efetivo de policiais nas estradas, nos portos e nos aeroportos”, garantiu Campos.
Ainda segundo o governador, os líderes da operação policial no Rio informaram que ainda não há nenhum indício de que esteja havendo qualquer deslocamento dos traficantes para o Nordeste. “Mesmo assim, estamos nos preparando”, declarou. Eduardo disse ainda que acredita que os bandidos, mesmo que conseguissem entrar em Pernambuco, não estariam organizados como antes.

O secretário Wilson Damázio destacou a integração com as autoridades do Rio, que enviaram perfis e fotos dos suspeitos que teriam escapado da Vila Cruzeiro e do Complexo do Alemão. “Essa medida vai facilitar bastante o nosso trabalho, caso aconteça uma migração”, frisou o secretário. A operação de vigilância nas divisas, segundo ele, já estava em andamento, mas era focada no combate à entrada de drogas no Estado, principalmente de crack.

Em Pernambuco para entregar 86 viaturas, 70 equipamentos médicos, 16 geradores de energia, 150 rádios de comunicação, 10 kits de acampamento para 100 pessoas e 18 ambulâncias ao CMNE, o general Enzo Peri reiterou a disposição do Exército para continuar a ajudar o governo do Rio na luta contra o narcotráfico. “Quando o governador Sérgio Cabral solicitou nosso apoio, nos empenhamos na operação. Se houver necessidade de enviar mais homens, estaremos disponíveis”, afirmou.

Os equipamentos entregues ontem ao Comando Militar do Nordeste, que incluem também um hospital de campanha, 17 ônibus, 12 botes pneumáticos, 20 motores de popa, entre outros, servem tanto para uso militar, como para ações de apoio a defesa civil. “O Exército já mostrou a sua capacidade de ajudar em casos como o das enchentes em Pernambuco e Alagoas ou do Haiti e está comprovando novamente a sua importância no Rio de Janeiro”, comentou o general Américo Salvador de Oliveira, comandante do CMNE.

Durante a solenidade, houve uma homenagem póstuma ao soldado Luiz Filipi Gonçalves Ferreira, 19 anos, morto em agosto em um acidente de carro em Palmares, na Zona da Mata pernambucana, durante a operação de ajuda às vítimas das enchentes em Pernambuco e Alagoas. Os pais do militar, que servia no 14º Batalhão de Infantaria Motorizado, receberam do governador Eduardo Campos e do general Enzo Peri duas honrarias, a Medalha do Mérito do Bombeiro Militar e a Medalha do Pacificador.

À tarde, após a solenidade militar, a Secretaria de Defesa Social (SDS) de Pernambuco realizou reunião com representantes das polícias Militar, Civil, Federal e Rodoviária Federal, Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciods) e Secretaria de Ressocialização para discutir estratégias de defesa do Estado frente aos acontecimentos no Rio de Janeiro.

“Todos os órgãos se comprometeram em intensificar o trabalho de inteligência e o controle dos acessos pelas rodovias, aeroportos e portos”, afirmou o secretário-executivo da SDS, Alessandro Carvalho, que presidiu o encontro. A quantidade de homens que fazem parte da operação não foi divulgada. “Não podemos entregar o ouro ao bandido. Se dermos mais detalhes, estaremos jogando nosso trabalho no lixo”, disse.

OUTROS ESTADOS
- Dos três Estados que fazem divisa com o Rio de Janeiro – Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo – somente o governo paulista ainda não reforçou a segurança contra uma eventual migração de traficantes, de acordo com informações da Folhapress. Os governos mineiro e capixaba também mobilizam setores de inteligência policial e agem em parceria com a Polícia Rodoviária Federal.

Na Paraíba, a polícia está atenta a carros com placas de outros Estados e a sotaques diferentes, segundo o delegado do Grupo de Operações Especiais Walber Virgolino. “Estou alertando populares para que, se notarem alguém com sotaque diferente e em atitude suspeita, entrem em contato”, afirmou. A Secretaria de Segurança do Ceará afirmou, em nota, que não há informação oficial sobre a ida de traficantes para o Estado. Disse, porém, que a Coordenadoria de Inteligência está checando informações sobre atividades de traficantes do Rio.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

2ª CAVALGADA FEMININA AS ROSAS DO AGRESTE-CORRENTES-PE






































Acontenceu neste domingo dia 28 de Novembro de 2010 a 2ª Cavalgada feminina as Rosas do Agreste,organizada por Janaina Monteiro.

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Eduardo Campos negocia ministério das Cidades com Dilma


PP já foi avisado sobre intenção de a presidenta eleita repassar a pasta aos aliados socialistas

Adriano Ceolin e Andréia Sadi, iG Brasília | 26/11/2010 19:27
Setores do PP já foram informados que, dificilmente, o ministério das Cidades continuará com o partido no governo Dilma Rousseff (PT). Segundo o iG apurou, a presidenta eleita está disposta a entregar a pasta ao PSB. As negociações estão sendo conduzidas pelo presidente do partido governador de Pernambuco, Eduardo Campos, que tem dito a interlocutores que “a prioridade é o ministério das Cidades”.

Exército vai enviar 800 homens ao Rio para conter violência | Valor Online

SÃO PAULO - O governo do Rio de Janeiro vai contar com o apoio das Forças Armadas contra a onda de violência na região. Em atendimento à solicitação do governador Sérgio Cabral e com autorização do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, 800 soldados do Exército vão atuar na proteção das localidades que forem ocupadas pela polícia.

"Também serão enviados dois helicópteros da Força Aérea e 10 blindados de transporte, com origem a ser definida em coordenação entre as próprias Forças, inclusive a Marinha, que já se encontra com viaturas em operação. Também serão fornecidos, temporariamente, equipamentos de comunicação entre aeronaves e tropas em solo e óculos para visão noturna", informou nota do Ministério da Defesa.

A partir desta sexta-feira, as ações contra o crime organizado no Rio também serão apoiadas por 300 homens da Polícia Federal, informou o secretário de Segurança Pública do Rio, José Maria Beltrame.

Ontem, ao comunicar o envolvimento da PF, ele agradeceu o apoio da Marinha na missão de ocupação da Vila Cruzeiro, na zona norte do Rio, e destacou que a polícia não vai recuar. O secretário disse que o Batalhão de Operações Especiais (Bope) vai permanecer na Vila Cruzeiro para fazer um levantamento que permita a prisão de traficantes que ainda tenham permanecido na área.

(Juliana Cardoso | Valor, com Agência Brasil)
Exército vai enviar 800 homens ao Rio para conter violência | Valor Online

MAIS ACESSADAS

Web Radio Portalcorrentes